29 Novembro, 2016

XVIII Fórum da Indústria Têxtil – Novos modelos de negócios para a ITV (Industria Têxtil e Vestuário)

 JFV Têxteis, Lda

Notícias

No mês passado, reuniram-se vários empresários do setor têxtil e vestuário para discutirem o tema “Novos modelos de negócio para a fileira têxtil e moda”, uma iniciativa da ATP (Associação Têxtil e Vestuário de Portugal). Realizou-se no XVIII Fórum da Indústria Têxtil, no Citeve, em Vila Nova de Famalicão, e contou com intervenções de Paulo Portas e do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

 

O evento foi faseado em quatro painéis, em que no primeiro, a cargo de Paulo Vaz, diretor-geral da ATP, foi apresentada uma análise dos 20 anos do Fórum da Industria têxtil. Seguiu-se o segundo painel, onde Andre Robic, presidente do Instituto Brasileiro da Moda, apresentou as conclusões do Congresso Internacional de Negócios de Moda.

 

Posteriormente, deu-se início ao debate sobre o tema principal do evento. Esta discussão foi moderada por Nicolau Santos, diretor-adjunto do Expresso e contou ainda com comentários do economista Daniel Bessa; Ricardo Conceição, diretor geral do Atelier des Créateurs; Patrícia Paulos, diretora do programa de fidelização da MO e da Zippy na Sonae; Núria Ramirez, responsável do departamento de sustentabilidade na H&M España; Hélder Rosendo, diretor geral da P&R Têxteis; e Marco Almeida, diretor de expansão da Parfois.

 

O último painel, apresentado por Paulo Portas, abordou o tema “Indústrias tradicionais, novos modelos de negócio, o mundo como mercado.”.

 

Relativamente ao Fórum da Indústria Têxtil, Paulo Vaz afirma que: “Foi criado para juntar a fileira têxtil e vestuário, de modo a discutir os problemas (…). Privilegiou sempre uma dimensão prospetiva, capaz de antecipar tendências e auxiliar a formulação das estratégias individuais das empresas, atendendo a um contexto global cada vez mais difícil e complexo. “

 

Fonte: Portugal Têxtil